Quem pode sacar o programa social do governo de transferência de renda?

Assim como ocorre em qualquer programa social, para poder se cadastrar no Bolsa Família e receber o benefício, é necessário atender à alguns requisitos. A Caixa Econômica Federal deixa claro que só tem direito a se inscrever no programa os seguintes grupos familiares:

  • Famílias que vivem em situação pobreza comprovada – renda de R$ 89,00 à R$ 178,00 mensal por pessoa.
  • Famílias que vivem em situação de extrema pobreza – renda de até R$ 89,00 mensal por pessoa.

Além disso, é necessário que estas famílias tenham em sua composição, gestantes, mães que amamentam (nutrizes), crianças ou adolescentes com idades entre 0 e 17.

E como já foi dito anteriormente, apesar da família inteira estar cadastrada no programa, somente o responsável familiar escolhido no momento do cadastro poderá realizar os saques do benefício do programa.

O que acontece se não sacar o Bolsa Família?

Existe o calendário Bolsa Família 2020 elaborado pelo governo anualmente onde consta os dias e os meses que cada família cadastrada no programa terá o benefício depositado na conta. Logo, mensalmente o chefe familiar deverá ir até uma agência da Caixa ou Lotérica para sacar o seu dinheiro.

E para quem achou que tem dúvidas sobre o que acontece se não sacar o seu benefício, saiba que tem um prazo máximo para cada chefe familiar retirar o dinheiro. São 90 dias (3 meses) em que o Bolsa Família pendente acumulará. Porém, quando não sacado, a bonificação será bloqueada automaticamente.

Mas ainda não precisa se desesperar! Para desbloquear o seu benefício e sacá-lo será necessário justificar o motivo pelo qual não foi realizado o saque. Cabe ao responsável familiar não deixar isto ocorrer mais vezes, pois o seu Bolsa Família poderá ser bloqueado permanentemente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *